Warmachine Mark 3 – O que está vindo aí?

Nesta semana recebemos, completamente de surpresa, o maior anúncio dos últimos 6 anos de Warmachine: Mark3 está chegando. Agora, entre os anunciadores do apocalipse e os que gritam porque o profeta retorna, onde ficamos? O que podemos esperar dessa nova edição, que vai chegar às nossas mãos em 12 de Junho?
Warmachine - an all new war

Primeiramente, vamos falar um pouco de história. Warmachine (ou Warmachine/Hordes, ou Warmahordes, como você preferir) é um jogo de miniaturas que se propõe a representar na mesa de jogo as batalhas travadas por exércitos liderados por poderosos warcasters com seus robôs a vapor, e/ou warlocks com suas warbeasts. Na primeira edição do jogo o que se via era um mar de infantaria (“infantrymachine”, como se falava), porque os modelos de infantaria disponíveis na época davam um baile nos warjacks e warbeasts. Ao se otimizar uma lista, buscando o máximo de benefícios pela pontuação investida, facilmente se chegava à conclusão de que em boa parte dos casos o mais eficiente era optar por um warjack apenas, barato e/ou eficiente, e investir o restante dos pontos em infantaria.

Em 2010, com a segunda edição do jogo (Mark 2, ou MKII), buscou-se um rebalanceamento dos modelos e um foco aumentado nos warjacks, o que resultou em graus variados de sucesso. Warmachine MKII é um jogo equilibrado, com grande cuidado sendo aplicado ao balanceamento entre as facções do jogo, e com erratas frequentes (cerca de 2x ao ano) reparando modelos e interações que tenham escapado ao playtest. O resultado desse esforço está claro nos resultados dos inúmeros torneios de Warmachine, onde não há uma dominância de facção nenhuma, e o que se vê é que o jogador tem mais impacto que sua lista.

À medida em que o jogo foi evoluindo, mais modelos foram sendo adicionados e novos conceitos foram introduzidos. Mark 2 foi onde se criaram Battle Engines, Colossals e Gargantuans. Foi onde vimos nossos primeiros Warcaster units, warbeast packs, e onde celebramos a grandiosidade do Stormwall e choramos pelo Woldwrath.

Hoje a PrivateerPress reconhece que MK2 não é perfeito, e nos mostra que, apesar de não nos responderem diretamente, estavam ouvindo as nossas observações e sugestões.

Em 12 de Junho, Warmachine e Hordes terão uma nova edição. O nome-código do projeto era “egg roll”, e está em desenvolvimento ativo há cerca de 4 anos já. No entanto, desde o lançamento do MKII a PP já estava à espreita, prestando atenção nos dados coletados através dos eventos reportados pela Press Gang, os testes conduzidos pelos desenvolvedores do pacote SteamRoller (o kit de torneio, revisado anualmente) e a observação das reações dos jogadores às mudanças no jogo conforme novos modelos e alterações eram introduzidos no jogo.

A nova era de Warmachine não está aberta para discussão; o ruleset já está em estudo por quase meia década, os livros e cartas estão sendo impressos bem agora, enquanto você está lendo este artigo. Esse novo conjunto de regras vai acontecer. A pergunta que resta é: o que você vai fazer com ele?

Primeiramente, mantenha a calma. Nada do que vem por aí foi resultado de uma discussão movida a cachaça no balcão de um boteco. Um dos grandes diferenciais do Warmachine no mercado de wargames é o cuidado com o aspecto competitivo do jogo, seu balanceamento e sua comunidade vibrante, e a PP tem um histórico de se manter atenta a esses aspectos. Algumas das mudanças são bem radicais, outras, sutis, mas há dois temas claros nesse upgrade do sistema de jogo: uma busca ativa da redução de experiências ruins de jogo, e um maior balanceamento.

Ao longo dos próximos dois meses, você poderá acompanhar os pedaços de informação que nos serão alimentados aos poucos, e de peça em peça montaremos esse quebra-cabeça. Ao final dessa jornada, aí sim teremos uma idéia melhor do que nos espera nesse novo mundo.

No episódio 30 do Primecast, o podcast oficial da Privateer Press, foram anunciadas algumas mudanças significativas. Deixo aqui um apanhado geral delas, e voltaremos a visitá-las em mais detalhe em artigos futuros.

– Todos os modelos foram reavaliados e balanceados
– A escala de pontos foi duplicada, um modelo que custaria 4 pontos agora custará 8
– Todos os warcasters terão uma habilidade ou spell único
– Os warcasters terão, proporcionalmente um número maior de beast/jack points, incentivando battlegroups maiores
– Fúria e Foco foram revisitados, e novas regras permitirão uma aproximação maior dessas mecânicas em termos de poder de jogo
– Apesar das mudanças de pontuação, o tamanho das partidas deve permanecer aproximadamente o mesmo
– Colossals e Gargantuans foram rebalanceados para que possam ser os monstros e máquinas de guerra que constam na ficção do mundo. Custarão significativamente mais que warjacks e beasts, mas farão significativamente mais trabalho.
– Mecânicas de fear/terror/abomination foram removidas
– Pre-measuring: talvez o ponto mais polêmico anunciado até agora, vai receber um artigo só pra si

Enquanto a gente espera, vamos torcendo para que aquele caster favorito seja super viável, para aquela unit que não era tão boa levar um buffzinho de leve, e pra Mage Hunter Strike Force levar o nerf bat com toda a força que ela merece.

Peace!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *